– Biatutty's Blog

De fora, parece muito simples a conclusão :)

Sobre a viagem – Parte 2 01/09/2009

Filed under: Fofocas — - biatutty :) @ 09:53
Tags:

Aí, continuando… Voltei pra casa, descansei, comi bastante e talz. Saí de casa 1 hora mais cedo, ao meu lado, senta-se um carinha, aparentemente uns 40 ou quase lá, veio falando a viagem inteira, acreditem, inteirinha de verdade. Até simpático, mas muito falador, comprou a passagem pra 16:30h sendo que tinha ônibus pra muito mais cedo, eu perguntei porque ele não ia embarcar no ônibus que parou na plataforma, aí ele respondeu que preferia ficar me fazendo companhia já que eu ia ficar até as 17:00h lá, bom eu sinceramente não sei se foi um chaveco, mas ele pediu meu orkut e me deu a caneta que eu anotei o mesmo em um cartão qualquer perdido na minha carteira. Depois que ele foi embora logo meu ônibus encostou, entrei e tive um breve sensação de paz que se estendeu ao longo da minha viagem. Detalhe: TODO MUNDO RESOLVEU ME LIGAR. Fiquei de tererê a viagem quase toda. Sempre viajo no último banco, porém, nunca tinha notado a ausência de suporte para lata de refrigerante e afins, sempre comprei e sempre viajei no último banco, então esse dia era o dia, em que eu tinha que sentar mesmo no banco da frente, e alheio, logo que me acomodei tive que me retirar, um carinha até simpático, educado, nem deu ruim… Um pouco mais na frente tinha um cara que ficava o tempo todo acendendo a porcaria da luz pra eu perceber que ele estava me olhando, e um dos carinhas que estava com ele tentou me seduzir, quando colocou num sei o que naquela parte onde coloca mala de pequeno porte, logo em cima do meu banco, porque ele não colocou a porcaria do não sei o que na parte dele? Ele tentou me seduzir, passando a mão naquela barriga de chopp cabeluda, se achando sexy, coitado ¬¬

Na parada o carinha me pergunta se parava na rodoviária velha, eu respondi. Ao decorrer da viagem desenvolvemos uma conversa, me impressionei com os olhos dele, a luz acendeu de repente, e eu achei aqueles olhos incríveis. Não vão se animando na leitura não… Amo meu namorado, mas não podia jamais deixar de falar o quão profundo foi olhar naqueles olhos castanhos.

Anúncios