– Biatutty's Blog

De fora, parece muito simples a conclusão :)

A monstra Betty 09/12/2009

Filed under: Papo Cabeça,Para pensar (: — - biatutty :) @ 15:52
Tags:

triste Sabe aquele dia em que você levanta da cama se sentindo a protagonista da Bela a feia? Pois é… Acho que todo mundo acorda assim uma vez ou outra na vida. Hoje eu acordei assim, a maioria das meninas sabe do que eu estou falando, pijama, cobertor e mente vazia a essa hora da tarde só pode significar uma coisa: resquício de fossa. Sim, confesso! TÔ CARENTE, sem namorado, sem peguete, sem ninguém e quem me conhece sabe que isso pra mim é um cáus, logo, estou à beira de enlouquecer.

Eu detesto ficar sozinha, não ter quem ligar no final de semana, não ter uma inicial pra escrever no caderno do vestibular, não ver o telefone tocando quando eu menos espera ou tomar um susto com o bip daquela mensagem carinhosa, eu sinto falta disso tudo. Eu penso que quando estou assim (na fossa) reflito profundamente, e de fato, reflito mesmo, eu não penso em namorar mais tão cedo, eu digo isso o tempo todo, mas eu nessas reflexões cheguei a conclusão de que no final eu vou acabar querendo me prender, querendo atenção exclusiva e todos os outros benefícios de uma namorada.

Não só eu mais muitas outras meninas estão na mesma situação que eu, depois de várias decepções amorosas a gente cansa!!! Daí eu conversando com meus botões (lê-se comigo mesma) percebi que por mais que a gente sofra, e sofra muito, nunca desistimos do amor, porque sabemos que se desistirmos dele, estaremos desistindo de nosso próprio eu, porque o amor na verdade é uma necessidade, e ninguém percebe isso… Tão necessário quanto dar aquela cagada na hora do aperto. Muita gente acha que não precisa de um amor, não agora pelo menos! Como eu já ouvi isso, mas eles se esquecem de que o amor é vital para a nossa felicidade, ou você não se lembra do quanto você suspirava por nada e sorria por tudo? E se nunca se apaixonou (acontece) sente que tem algo faltando, chega um determinado tempo em que as festas, as badalações, agitos, mulheres, bebidas não satisfazem mais, isso tudo é o amor minha gente!

Tem pessoas que gostam de colecionar amores e de cada um deles tem histórias pra contar, outras preferem o amor de um apenas e por ele se apaixona todos os dias se for necessário, não importa que cara tem, se é feio ou bonito, que gosto tem, que mania tem, o que importa é que quando for seja amor então, e que isso seja tão profundo que seja digno de ser lembrado, com carinho ou não. Essa coisa de acordar e se sentir um lixinho ambulante acontece muito por aí, é o amor próprio em lad vermelho piscando e isso geralmente não é bom, e para curar essa falta de alguém que não sei quem é –ou talvez saiba e não queira admitir– e a visão distorcida ao olhar no espelho, seja sanada com uma panela imensa de brigadeiro para felicidade estampada no meu rosto e muitas horas de academia.

 

Afagos:  Aos sem vergonhas, Michel e Priscila, amo vocês!

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s